Curso da SMG é o mais focado na Gestão em Enfermagem. Veja o porquê

Autor(a):

Nossa atuação vai além das técnicas assistenciais, devemos ser gestores. E ter um curso focado na Gestão em Enfermagem é que o valoriza nossos profissionais”. Assim, Mônica Fernandes Freiberger define o curso de Enfermagem da Faculdade Santa Maria da Glória (SMG), que ela coordena.

 

Afinal, o que é Gestão em Enfermagem?

Basicamente, é a capacidade de liderar. A profissão mudou e, atualmente, exige que os enfermeiros compreendam a essência do serviço de saúde e suas implicações administrativas. Ou seja, o enfermeiro já não assume somente o papel assistencialista, hoje ele também lidera equipes e responsabiliza-se por uma série de tarefas, tais como:

– Recursos Humanos (RH):

Em resumo, ele é que contrata, desliga e cuida dos treinamentos da sua equipe, bem como, as escalas de serviço e a sistematização de assistência ao público;

– Protocolos clínicos multidisciplinares:

Ao mesmo tempo, o enfermeiro com características de gestor é responsável pela segurança dos pacientes; controle de infecções hospitalares e gerencialmente de riscos;

 

Qual a sua importância?

Sem a Gestão em Enfermagem o profissional não é capaz de ordenar a sua unidade de trabalho e organizar a assistência de enfermagem. Ou seja, ela é essencial para o currículo de um bom profissional e mais ainda para garantir um bom atendimento aos pacientes.
Com esse conhecimento, o enfermeiro assume cargos mais elevados, como a chefia de Unidades Básicas de Saúde (UBS), por exemplo.

 

Mas, por que o curso da SMG é focado na Gestão em Enfermagem?

Por que sua matriz curricular foi redesenhada para esse propósito.
O curso existe desde 2004, mas em 2018 quando foi recredenciado pelo MEC (com nota 4), aprimorou sua grade e inseriu disciplinas que garantem a melhor, e mais completa, formação de Maringá-PR na Gestão em Enfermagem. “A disciplina de Administração é comum em todos os cursos de Enfermagem, no entanto, o nosso tem seis matérias focados na área, incluindo Auditoria que raramente é vista nas grades curriculares de outras instituições”, destacou a coordenadora.

A matriz curricular

As seis disciplinas citadas e que garantem a formação, são:
– Empreendedorismo (6º semestre);
– Administração em Enfermagem e Segurança do Paciente (7º semestre);
– Auditoria em Enfermagem, Legislação e Saúde do Trabalhador, e Prevenção e Controle de Infecção em Unidade de Saúde (8º semestre);

A docência

Além destas, a disciplina de Educação em Saúde, vista no 8º semestre do curso da SMG, é a base para docência. Isso significa, que além de sair preparado para atuar na Gestão em Enfermagem, o acadêmico também poderá dar aulas em cursos técnicos.

Formação generalista?

Em síntese, o curso de Enfermagem da SMG é focado na Gestão em Enfermagem. No entanto, não abandona as bases generalistas é claro, que são obrigatórias ao curso e preparam seus alunos para atuar em todas as demais frentes da Enfermagem.

E o lado empreendedor, como fica?

De fato, se você é estudante ou está se informando sobre a Enfermagem, saiba que há um grande crescimento no número de profissionais empreendendo, até por que há um respaldo do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) para isso.

Novas resoluções do órgão normatizam a abertura de Consultórios de Enfermagem. Além do trabalho home care, que é assistência domiciliar, ou seja, é uma modalidade alternativa de hospitalização que consiste no auxilio, avaliação e assistência para com o paciente e até mesmo familiares.

A Enfermagem vai muito além do que você imaginava, não é?
Leia mais e faça novas descobertas sobre o curso.
#insta
#facebook
Faculdades SMG © 2019​