Exigir a OAB é desmerecer o profissional?

Autor(a):

O fim do exame da OAB é uma polêmica antiga. De acordo com matéria publicada no site do Senado Federal, as entidades que não concordam com a aplicação da prova questionam a obrigatoriedade do teste apenas para os formados em Direito.

Essa exclusividade levanta um importante debate: uma vez que a OAB regulamenta o exercício da profissão, exigir o documento é desmerecer o bacharel? Continue a leitura, tenha mais informações a respeito o exame e tire as suas próprias conclusões.

A história da OAB

Uma discussão válida sobre o fim do exame da OAB deve começar pela história da instituição. OAB é a sigla para Ordem dos Advogados do Brasil. Segundo o site do Conselho Federal, foi criada em 18 de novembro de 1930 por Getúlio Vargas, na época chefe do Governo Provisório. 

As primeiras linhas do decreto de número 19.408 traziam:

Atendendo à necessidade de prover ao melhor funcionamento da Justiça local do Distrito Federal, fazendo eqüitativa distribuição dos feitos, normalizando o desempenho dos cargos judiciários, diminuindo os ônus aos litigantes, em busca do ideal da justiça gratuita, prestigiando a classe dos advogados, e enquanto não se faz a definitiva reorganização da Justiça, decreta

Quando começou a exigência da prova da OAB

A regulamentação da profissão aconteceu em 1994, por meio da Lei nº 8.906. No entanto, o exame foi criado em 1963, pela Lei 4.215. Na época, o exame era facultativo: apenas quem estivesse interessado em se inscrever no órgão da classe deveria ser habilitado por meio da prova.

O exame foi regulamentado e disseminado em 1994. Inicialmente, era realizado de acordo com as exigências de cada região de aplicação. Hoje, o procedimento é unificado: todos os locais do país realizam a mesma prova, nos mesmos dias e com o mesmo conteúdo.

Quais funções exigem OAB

Se o curso de Direito #ÉaSuaCara, já fique sabendo as carreiras públicas que exigem apenas o diploma de bacharel. Ou seja, você não precisa ser aprovado no Exame da Ordem. No entanto, esses cargos tem outras exigências. Confira:

  • Juiz, Promotor, Procurador: aprovação em concurso público e comprovação de no mínimo 3 anos de prática jurídica;
  • Defensoria Pública: aprovação em concurso público e comprovação de no mínimo 2 anos de prática jurídica;
  • Delegado: na esfera federal, aprovação em concurso público e mínimo 3 anos de atividade jurídica. Nas esferas estaduais, consultar edital.
  • Analista Judiciário e Assessor Jurídico: apenas bacharelado em Direito.

Já para as funções de advogado (seja para atuação autônoma, em escritórios ou a serviço da União), a inscrição é imprescindível. A Procuradoria também exige o registro. 

Se o fim do exame da OAB é necessário e se ela desmerece o profissional, é uma opinião particular sua. Mas precisamos concordar em relação ao papel do advogado em nossa sociedade: a profissão é fundamental para que os direitos fundamentais dos indivíduos sejam defendidos. Incluindo a nossa liberdade! 

Queremos saber a sua opinião sobre o assunto. Deixe um comentário.

#insta
This error message is only visible to WordPress admins

Error: The account for faculdadesmg needs to be reconnected.
Due to recent Instagram platform changes this Instagram account needs to be reconnected in order to continue updating. Reconnect on plugin Settings page

Error: admin-ajax.php test was not successful. Some features may not be available.

Please visit this page to troubleshoot.

#facebook
Faculdades SMG © 2019​